Qual é a importância do Storytelling no design?

Design

Qual é a importância do Storytelling no design?

Que a evolução das tecnologias e dos sistemas de informação, bem como a popularização das mídias sociais, mudou nossas vidas para sempre não é mais novidade. Com isso, porém, muitas novidades surgiram em todos os mercados — afinal, toda a comunicação mudou nesse cenário.

Uma das técnicas que mais tem se destacado diante de toda essa mudança de paradigma é o storytelling. Com ela, os profissionais de marketing podem diferenciar uma marca no mercado. É ela que permite que a conexão entre a marca e seus consumidores seja mais profunda do que a simples vontade de compra e venda.

Storytelling é, em tradução livre, contação de histórias. Trata-se de uma ferramenta muito poderosa: como é extremamente democrática, pode ser encaixada em qualquer realidade. Afinal, a contação de histórias tem sido, há séculos, uma das mais importantes ferramentas de disseminação de conhecimento conhecidas pela sociedade. Mas, qual é a importância do Storytelling no design ?

Utilizar essa ferramenta nos seus processos de design pode ser bastante útil para tornar uma companhia mais presente na vida de seu público (e dos potenciais clientes que ela busca atrair)!

Histórias de experiências

Talvez você nunca tenha se perguntado por que as propagandas da Red Bull falam em sair voando por aí quando a empresa é apenas uma fabricante de bebidas energéticas. O motivo é um só: o objetivo da companhia é vender histórias de experiências, mais do que energéticos.

É como se, ao beber o drinque da empresa, você se tornasse capaz de fazer uma travessia de slackline entre os edifícios mais altos do mundo, pilotar um carro de Fórmula 1, andar em um dos aviões da Red Bull Air Race e assim por diante. São as experiências que a marca quer divulgar, sempre com seu produto em segundo plano.

Mais do que palavras, a Red Bull usa imagens — que transmitem sensações — para contar as histórias de experiências que são proporcionadas por seu energético. Nas redes sociais, elas estão por todo lado: são fotos, ilustrações, memes, gifs, vídeos e similares contando todo tipo de história.

Independentemente do formato usado, a ideia é encantar e seduzir o público continuamente para que ele continue ligado naquilo que a companhia quer contar. Para isso, é essencial estudar bem o público-alvo, construir um proposta de valor e produzir muito para esses consumidores.

A importância do Storytelling no design

Tanto o Stotytelling quanto o design trazem ideias à vida e podem ser excelentes companheiros quando o objetivo é exercitar o pensamento criativo. Assim, enquanto o design pode ilustrar histórias contadas em forma de texto, o raciocínio do storytelling pode ser bastante útil quando for necessário criar gráficos, produtos, serviços e experiências usando as capacidades do design.

Não é à toa, por exemplo, que um jogador se sente convidado a entrar nos domínios de um game e explorá-lo. Isso acontece porque o designer criou uma história para contar a ele quando desenvolveu aquela experiência. O mesmo ocorre com um logo curioso, com páginas de revistas, jornais e internet — ou até mesmo com folders e manuais de produtos — que usam texturas, cores e formatos inovadores.

Quando se cria uma informação visual para acompanhar a história que se está contando, é preciso usar as imagens de forma que elas descrevam seu enredo. Uma boa ideia é pensar na persona da empresa e imaginar como seria sua jornada ao usar o produto que está sendo vendido para, em seguida, traduzir isso para informação visual.

É essencial que o design arranje as informações visuais de forma a atrair a atenção do leitor. Vale lembrar que as imagens podem ser entendidas como diferentes histórias, dependendo de quem — e como — as observa. Por isso, é tão essencial que o storytelling seja aliado ao design para capturar a imaginação da clientela.

A combinação entre eles ajuda as companhias a contarem histórias que mais tarde serão lembradas por seus clientes. Isso funciona melhor se a organização desenvolver uma metodologia de conteúdo que tenha o objetivo de atraí-los, retê-los e nutri-los — sempre tendo em mente seus desejos, seus sonhos e suas vontades.

Só assim, será capaz de entregar o que ele quer, na hora em que ele precisa. Basta lembrar que a contação de histórias está em aspectos cotidianos de nossas vidas. Quem nunca contou algum fato que viveu durante o dia para um familiar ou amigo?

Histórias e ideias

Passamos boa parte do nosso tempo contando histórias para contextualizar e dar sentido às nossas ideias. É por isso que o storytelling faz tanto sucesso: trata-se de uma abordagem intrinsecamente centrada no ser humano e nas suas interações.

Cada vez mais, os vários pontos de contato ao longo da jornada do cliente são estruturados em forma de narrativa, em ordem sequencial, ao longo do tempo. A ideia é que ela seja uma experiência inigualável. Para isso, uma boa ideia é envolver os clientes tornando-os participantes ativos da história.

É importante lembrar que o consumidor quer comprar mais que um produto ou serviço. Ele quer comprar um conceito, uma ideia, um sonho. O que importa para ele, afinal, é o “por que”, não o “o que”. E isso se torna ainda mais especial quando a interatividade permite que ele participe disso tudo e possa ajudar a escrever sua própria história.

A experiência precisa, ainda, conquistar aceitação na organização. Afinal, sem esse aval, muitas ideias boas são abandonadas antes mesmo de chegarem ao mercado. É essencial, portanto, que a ideia satisfaça com eficiência a alguma necessidade de modo a dar ao personagem — que neste caso é o cliente — um senso de propósito.

Embora precise ser convincente, a história não deve ser sobrecarregada em detalhes: os elementos devem ser suficientes apenas para provar que algo é plausível de acordo com a realidade em que está inserido. Nesse sentido, o design é um aliado importante para fazer o público acreditar que aquilo é perfeitamente possível de se concretizar.

Em resumo, se o storytelling e o design forem combinados da forma certa, significam conversão em níveis bastante altos. Afinal, a cada experiência de contação de histórias, espera-se que haja algum propósito. Com a ajuda da comunicação visual proporcionada pelo design, fica mais fácil convencer o cliente de que aquele propósito vale a pena.

Como você tem feito a comunicação da sua marca? Tem usado storytelling e design juntos para torná-la mais atraente?

Você quer aprender mais sobre design, produção de conteúdo e inovação?  Siga o nosso perfil no Instagram e fique por dentro das melhores estratégias para o seu negócio!

Letícia
postou 22/09/2021

© Mentores Digital 2021 - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Mentores