Blog Mentores

Blog Mentores Blog Mentores

blog blog
Pesquisa

Quais são as principais habilidades para profissões do futuro?

Há quem diga que o futuro pertence ao futuro – e que, dele, nada se sabe. Por mais que essa poesia nos dê motivos para acreditar no inesperado, algumas coisas insistem em nos chamar para a realidade e pedir uma reflexão pesada sobre o que há de vir daqui pra frente. 

Uma delas é o futuro das profissões, que vai exigir muito mais habilidades do que os aparatos técnicos dos quais dispomos. As novas gerações não conhecem o mundo sem internet e, provavelmente, vão brigar por cargos onde o que se aprende na faculdade não é mais tão primordial em algumas linhas de carreira.

E o que você tem a ver com isso? Bem, como queremos viver por muito tempo, é de se esperar que a concorrência dessa garotada no mercado de trabalho sejamos nós – e isso te inclui. Com seu talento, sua expertise, sua especialização dentro da sua área de atuação, é hora de dar uma olhada profunda nas habilidades requeridas pelas profissões do futuro.

Afinal, por mais que o mundo insista em dizer que ele foge ao nosso controle, ninguém é mais apto a construí-lo do que nós mesmos.

Quais são as habilidades do futuro?

A parte técnica não vai morrer: para muitas profissões, principalmente as mais tradicionais (como Medicina e Direito, por exemplo), a academia ainda é uma grande fonte de conhecimento e aprendizado.

Contudo, não importa qual seja sua escolha profissional, saber a parte técnica não vai bastar.

Veja aqui o que você precisa desenvolver para ter lugar cativo no mercado de trabalho pelos próximos anos:

Habilidades de liderança

Houve um tempo em que nossos antecessores escolhiam onde trabalhar para fazer carreira ou ter estabilidade financeira, mas hoje isso acabou. É muito comum ver por aí (inclusive em nós mesmos) a necessidade de trabalhar para viver um propósito de vida.

Esse cenário deixa ainda mais urgente o desenvolvimento da capacidade de liderar, principalmente porque existe uma grande diferença entre ser líder e ser chefe. Enquanto o “chefe” só demanda, o líder vai inspirar colegas e equipes inteiras a buscar um objetivo importante à empresa.

Flexibilidade

Mais do que nunca vai ser preciso saber se adaptar ao que as vagas pedem para poder conseguir um bom emprego – ou para empreender no seu próprio negócio.

É preciso ter flexibilidade de horários para conseguir oportunidades fora do horário comercial, e flexibilidade intelectual, para aprender novas coisas que sejam essenciais para o bom desenvolvimento das tarefas diárias.

Saber trabalhar em equipe

Ainda que a equipe seja formada por uma pessoa em cada canto do planeta, saber atuar em conjunto é uma habilidade cada vez mais rara e, por isso mesmo, mais requisitada do mercado.

A capacidade de fazer análises do todo, propondo melhorias em sua parte e acompanhando o desenrolar dos outros colegas – sempre oferecendo ajuda caso julgue necessário – será um dos principais pré-requisitos nas entrevistas de emprego a partir de agora.

Profissões do Futuro: Evento "Vencendo a Timidez" do Profissas

Evento “Vencendo a Timidez” do Profissas

Criatividade

Essa não é uma habilidade-dom, ou seja, a criatividade não foi separada apenas para os artistas e extrovertidos que conseguem voar nas asas da sua imaginação. Criatividade pode e deve ser treinada e desenvolvida por todas as pessoas, porque é ela quem já está abrindo portas para diversos tipos de cargo.

Aqui vale lembrar que a criatividade não é só literatura, pintura e música, muito pelo contrário: é possível ser criativo para muito além das artes, como na resolução de um problema ou conflito empresarial, nas estratégias e planejamentos para o alcance de metas e resultados e até mesmo na hora de pleitear um emprego em uma organização interessante.

Se você não sabe ser criativo, não se preocupe: o melhor dia para aprender como desenvolver essa habilidade é hoje.

Disciplina

Muitos empregos do futuro – assim como já ocorre no presente – não serão mais alocados em empresas: as organizações apostam cada vez mais na flexibilidade do home office para cortar custos e deixar seus colaboradores trabalharem nas horas e nos ambientes que julguem ser mais produtivos.

Mas isso exige muita disciplina, já que a linha é tênue entre “trabalhar em casa” e “achar que está descansando”, principalmente para quem vive o início da vida de freelancer ou microempresário.

Saiba separar o que é casa do que é escritório, o que é diversão do que é obrigação e o que é trabalho do que é descanso. Esse é o primeiro passo para demonstrar que você tem disciplina para trabalhar dentro de casa com seriedade e atitude.

Negociação em profissões do futuro

Em um mundo onde todos querem comprar, mas ninguém quer gastar muito, saber negociar e vender bem o peixe é essencial. Se estamos assim hoje, imagine como será amanhã, com a demanda sempre crescente por produtos e serviços… não dá, simplesmente, para tentar aplicar argumentos de venda ou negociação de vinte anos atrás, certo?

Desenvolver essa habilidade é uma constante descoberta, principalmente para quem acha que não consegue vender nada, que não “nasceu com o dom” de vendedor. É preciso interiorizar que vender também é uma técnica e, portanto, é possível aprender a vender, principalmente se você levar em consideração o propósito por trás de toda e qualquer negociação, e não apenas seus valores comerciais.

Além dessas, outras habilidades do futuro que já estão muito presentes no mercado atual são o senso de responsabilidade (trabalhar como se fosse o dono do negócio), postura positiva (com atitudes mais agregadoras do que segregadoras no trabalho em equipe) e proatividade (que é não esperar que alguém te peça algo que você sabe que poderia já ter feito).

A visão de negócios também é importante para quem já quer se adaptar às profissões do futuro, já que os cargos que não podem ser automatizados estão ficando cada vez mais estratégicos.

E, por último, se conhecer, conhecer seus anseios e seus desejos é primordial para que você tenha lugar em uma empresa bacana, já que todas procuram por bons profissionais que ficarão nelas por bastante tempo. É o tal do reter talentos, sabe? Se a empresa for um bom lugar para trabalhar mas você ainda não sabe o que quer da vida, existem grandes chances de alguém sair frustrado dessa equação.
Já que você já sabe quais são as habilidades do futuro, treine-as bastante e conte pra gente: em qual área de atuação você quer aplicá-las daqui pra frente?

Avatar Delvair Raul Macedo postou 20/03/2018
toasty