1+
         
Marketing Digital, Tecnologia

Por Delvair Macedo - 08/03/2018

Marketing trends: conheça o Voice Search e saiba como ele vai transformar o mercado

Talvez essa revolução tenha começado sem muito barulho, mas já passou da hora de dizer: o Voice Search é uma tendência forte que deve transformar não só a forma que a busca é feita, mas também o formato dos conteúdos para a web em geral.

Com a chegada de cada vez mais tecnologias com interface baseada em voz, como o Google Home e o Amazon Echo, o Voice Search se tornou também mais visível. Vale destacar que o seu uso já estava registrando crescimento dentro de aplicativos mobile — como a Cortana, da Microsoft, e a Siri, da Apple.

Neste artigo, vamos explicar melhor como o Voice Search está mudando e vai transformar ainda mais o mercado e por que você deve ficar de olho nessa tendência!

O que é o Voice Search?

Com o avanço das tecnologias de reconhecimento de voz, aumentaram as possibilidades de utilizar a conversação natural como interface para aplicativos e serviços. Uma das utilidades mais claras disso é a realização da busca por voz, o chamado Voice Search.

No Voice Search, ao invés de simplesmente digitar algo no campo de texto do buscador, o usuário pode falar em voz alta o que ele quer encontrar.

Isso pode parecer apenas uma forma diferente de fazer a mesma coisa de sempre, mas, na verdade, existem diferenças substanciais nas buscas por voz — que vão transformar a forma que o conteúdo na web é encontrado e, consequentemente, produzido.

O Voice Search é mais veloz

Uma pessoa digita, em média, de 20 a 50 palavras por minuto, sendo que quem passa da marca de 50 palavras por minuto já pode ser considerado rápido, de acordo com esse teste da LiveChat.

Por voz, a média de duas pessoas engajadas em uma conversa rotineira chega a 150 palavras por minuto, segundo o National Center of Voice and Speech, dos Estados Unidos.

Os dados acima são referentes a falantes do inglês, mas expressam bem um ponto: falar é muito mais rápido que digitar. Logo, uma das razões para o inevitável crescimento dessa ferramenta é a sua praticidade.

O Voice Search utiliza a linguagem natural

A linguagem falada é sempre diferente da linguagem escrita. Com isso, se duas pessoas buscam algo no Google, uma por texto e outra utilizando o Voice Search, é bem provável que elas cheguem a conteúdos diferentes.

A linguagem natural por voz envolve sentenças mais longas e mais perguntas, enquanto o texto é baseado em palavras-chave. Atualmente, os conteúdos para web são produzidos com base em técnicas de SEO. O novo formato de voz na busca muda essa relação.

Como preparar seu conteúdo para o Voice Search?

Ferramentas de busca como o Google estão começando a sua adaptação para o Voice Search, mas não é cedo para começar a entender como será o conteúdo mais otimizado para a busca quando a voz ultrapassar as palavras-chave de texto.

A ComScore estima que, em 2020, 50% da busca na internet será realizada por meio do Voice Search. Ou seja, idealmente, metade do tráfego orgânico de um conteúdo terá origem em uma busca por voz. E as perguntas são o formato mais comum de se buscar algo verbalmente.

Justamente por isso, produtores de conteúdo precisam agora, antes de tudo, pesquisar quais são as perguntas que seu conteúdo responderá. Termos como “quem”, “quando”, “onde”, “como” e “por quê” serão cada vez mais usados.

Além das perguntas, outro comportamento comum no Voice Search são as buscas locais: muita gente busca pelo melhor delivery de pizza por perto ou por aulas de judô ao lado de casa, por exemplo. Produtores de conteúdo também podem utilizar esse elemento para formatar o seu trabalho.

Agora que você já entende melhor a tendência do Voice Search, que tal compartilhar esse conhecimento com seus colegas nas redes sociais?

Veja Também