0
         
E-commerce, Marketing Digital, Tecnologia

Por mentores - 02/01/2018

Entenda como criar um e-commerce de sucesso, que realmente gere vendas!

Criar um e-commerce de sucesso requer muito mais do que apenas colocar uma página na internet e disponibilizar produtos. É preciso estudar bem quais conceitos visuais e estratégias de marketing são úteis para que ele possa ser encontrado pelo público e para que tenha um bom apelo.

Para isso, é vital investir em estratégias e funcionalidades como gamification, UX (User Experience), monitoramento de sites etc. É preciso apostar em recursos estratégicos que agreguem valor aos internautas e que os instiguem a permanecer mais tempo navegando pelos produtos, além de fomentar o engajamento deles — o que pode inclusive gerar marketing espontâneo.

Se você quer saber mais sobre como criar uma página de e-commerce que tenha maiores chances de gerar vendas, então veja as 7 dicas que separamos!

1. Invista em recursos de monitoramento de sites

Após ter seu projeto de e-commerce, é importante investir em uma solução de monitoramento de sites, pois ela ajudará a identificar ajustes necessários na infraestrutura e navegabilidade. Também é útil para descobrir pontos que afetam a experiência do usuário e encontrar gargalos.

Com ele, é possível monitorar deficiências nas aplicações usadas no e-commerce, bem como nos servidores, nos bancos de dados e na rede. Isso significa que, com o uso dessa ferramenta, você poderá encontrar falhas críticas rapidamente, podendo corrigi-las antes que elas atrapalhem a navegação dos consumidores por seus produtos.

Por exemplo, é comum que internautas enfrentem problemas técnicos que podem prejudicar vendas, como páginas inexistes, lentas no carregamento ou que apresentem falhas na exibição de conteúdos. Além disso, ineficiências em etapas de pagamentos de produtos geralmente levam a desistências de compras pelos clientes.

Com esse tipo de solução, se ampliam as chances resolver e até de evitar transtornos desse tipo.

2. Foque na experiência do usuário

User Experience (UX), ou Experiência do Usuário (EU), engloba a percepção e os sentimentos de uma pessoa sobre a utilização de um item em específico, como um produto, serviço, sistema, funcionalidade etc. No caso de um site, tem a ver com o que ela sente e qual o seu nível de satisfação ao navegar pelas páginas.

O conceito envolve aspectos afetivos e experienciais que cada um sente ao interagir com determinado site, levando em consideração pontos como a facilidade de utilização, beleza e eficácia do sistema.

Por isso, é fundamental investir em um design que priorize os pontos mencionados, buscando um tom mais atrativo para o e-commerce. Tudo para que seus clientes possam aproveitar a visita pelas suas páginas digitais.

Para isso, evite poluir as páginas dos produtos com muitas imagens e facilite ao máximo as etapas de compras e o acesso às informações relevantes. Se o cliente precisa dar quatro, cinco cliques para fazer uma compra, é indicado reavaliar esse processo e enxugar os passos.

3. Utilize gamification

Em sites, esse conceito envolve a execução de processos, mecânicas e recursos de jogos nas páginas virtuais. Por exemplo, é possível adotar o uso de barras de progresso, sistemas de pontuação e entrega de incentivos, como prêmios.

O propósito é fomentar a interação e o engajamento dos clientes com a organização, favorecendo as vendas. A gamificação, inclusive, auxilia na satisfação do público, bem como nas estratégias de fidelização.

Veja algumas dicas de como empregar esse conceito no seu e-commerce:

  • utilize itens que tornem a interação com o site mais duradoura, como entrega de pontuações para obtenção de descontos, ou mesmo milhas. Também é indicado empregar sistema de níveis para os clientes, de modo que eles subam conforme compram e se relacionam com a loja virtual;
  • use assistentes virtuais para responder dúvidas e outros elementos que melhorem a navegação, como barras de progresso que permitem que os internautas saibam em qual etapa da compra estão;
  • entregar prêmios para os usuários que realizarem algumas ações no site, como brindes, cartões de presentes, níveis, participação em grupos VIPs, frete grátis etc.

4. Produza o site voltado para uma persona

Um dos pontos importantes sobre como criar uma página de e-commerce tem a ver com a delimitação das personas do negócio.

Muitos sites se preocupam só com o público-alvo, esquecendo-se de estruturar a loja virtual para atender aquelas pessoas que são consideradas os clientes “preferenciais”.

O seu público-alvo normalmente é identificado com base em dados gerais sobre indivíduos que buscam seu produto/serviço. Por outro lado, uma persona tem um aspecto mais preciso e individual. Ela leva em conta características mais objetivas, como a profissão, a idade e os gostos daquele perfil que você quer atender especialmente.

Por exemplo, o público-alvo pode ser composto por médicos em início de carreira, enquanto sua persona poderia ser um médico com três meses de experiência que atua em uma pequena clínica particular de determinada cidade. Na hora de delimitar esse perfil, você pode incluir seus problemas, objetivos e a forma como poderá ajudá-lo com o seu e-commerce.

5. Invista em SEO e SEM

É importante investir em SEO (Search Engine Optimization) e SEM (Search Engine Marketing) para elevar as chances de sua página ser encontrada pelas ferramentas de busca.

SEO tem a ver com um conjunto de ações e estratégias que visam melhorar o posicionamento de uma ou mais páginas de um site nos resultados naturais, ou orgânicos, dos motores de busca.

Nele, utilizam-se técnicas envolvendo palavras-chave mais procuradas sobre temas relacionados aos produtos/serviços que os sites comercializam. O conteúdo de qualidade e sua estruturação otimizada nas páginas também têm destaque em SEO, bem como o emprego de links estratégicos.

SEM abrange uma metodologia de marketing digital que visa adequar a marca aos motores de buscas, também a fim de otimizar as páginas de um site no ranking de resultados que os usuários visualizam. Pode incluir ações de pay per click e links patrocinados.

A diferença entre SEM e SEO é que o primeiro é mais amplo, englobando o segundo. Além das ações orgânicas, o SEM envolve estratégias pagas de ranqueamento em motores de buscas, bem como anúncios.

6. Una estratégias de marketing de conteúdo com a página do seu e-commerce

É importante aplicar estratégias de marketing de conteúdo visando não só potencializar a busca das páginas de seu e-commerce, mas também aumentar as chances de conversão junto aos clientes.

Isso porque o marketing de conteúdo envolve um conjunto de técnicas e práticas voltadas para a criação de conteúdo relevante para o público. Isso aumenta as chances de fidelização dos clientes, a geração de tráfego e a autoridade do e-commerce sobre um ou mais assuntos.

Para começar, é importante montar um blog sobre temas relacionados ao nicho do seu e-commerce, visando atrair gente em busca dessas informações e que, a partir dos conteúdos, possa acessar seus produtos.

7. Junte outras mídias digitais com a sua página

Além dos blogs, é vital agregar outras mídias junto ao seu e-commerce, visando gerar mais tráfego. Para isso, invista em:

  • redes sociais;
  • e-mail marketing;
  • mensageiros instantâneos;
  • plataformas de geolocalização, entre outras ferramentas.

Com essas mídias você aumentará a chance de sua página ser encontrada por um público maior, além de potencializar o contato e o relacionamento com ele.

Aplicando as técnicas acima, você aumentará as chances de fazer um e-commerce de sucesso. Só é importante acompanhar constantemente as tendências e novidades do mercado virtual, buscando atualizar os recursos utilizados para a atração do público.

Quer ficar por dentro de mais conteúdos sobre como criar uma página de e-commerce? Então assine nossa newsletter e receba informações de nossos posts diretamente em seu e-mail!

Veja Também